Jacaremoto

     Notícias    


Harley-Davidson desrespeita e humilha cliente

Concessinária de HD de Belo Horizonte nega nota fiscal

08/06/07  (#109)


                                  O Grupo Izzo que representa várias marcas de motos no Brasil, (Ducati, Aprilia, Triumph etc)  incluindo a Harley-Davidson, não tem, em sua loja de Belo Horizonte, o exemplo de bom  atendimento.
Estão desprezando o pós-venda com aclientes de porte e formadores de opnião que vêem na marca um sonho de consumo.

                                   Abaixo, nós do Jacaremoto, seguindo a nossa filisofia de dar guarida às vozes injustiçadas e também de alardear os bem-feitos e os mal-feitos no meio motociclistico (comercial e social) publicamos os e-mails enviados a nos em nossa seção Trombones na nossa 1ª página. Mas resolvemos publicar também em notícia por termos analizado que essa pode ser um informação importante para todos, em todo Brasil, que entram no site e nem sempre navegam em todo ele. Assim, correm o risco de não verem o que acontece nas outras seções do site.

                                   

                                 Essa notícia achamos ser relevante por acontecer em  pleno século 21 e numa época em que todos querem fidelizar o cliente tratando-o com  o maior zelo  - em alguns casos até com exagero, o que não foi o caso explicitado no email pelo sr. Brenedito na loja de BHte.

                                   Abaixo transcrevemos  o que está publicado em TROMBONES no site www.jacaremoto.com.br.

                                   O direito de resposta da empresa sempre esteve e está asseguradomas até o momente não houve manifestação nem de BH e nem do Grupo Izzo.

 

ZC Jacaré - Editor  - Jornal do Jacare e wwww.jacaremoto.com.br  - BH -

................................................................................................................................

RECLAMAÇÕES  publicados em nossa seção TROMBO0NES


Harley-Davidson de BH e a trapalhada constrangedora
 

Autor: Wendel França - BH - 08/06/07   wendelfsouza@ig.com.br

.


               Boa noite Sr. Benedito!
               Benedito li seu e-mail no site do Jacaré motos sobre a inaceitável conduta do Maik (que não merece o tratamento de Sr.). Sou proprietário de uma Custom e meu sonho era o de adquirir uma HD. Já tenho o dinheiro, mas depois do seu
e-mail desisti.
              A Harley por achar que é única pode tratar seus clientes
como se tratava na década de 60, onde a pouca concorrencia tratava a pós
venda como uma chatice.
              Eles estão na pré-história no quesito encantar o
cliente.
              Estou desencantado e revoltado por você.

Wendel França -  Belo Horizonte -  MG - wendelfsouza@ig.com.br

 

==================================================================

 

(Início de tudo)


             Harley Davidson - Inusitada e constrangedora??!!
 
             Autor: Benedito Gomes Franqueira - 01/06/07    franqueiraseguros@hotmail.com


Segue email enviado a Harley Davidson, para que todos irmãos motociclistas tenham conhecimento da situação inusitada e constrangedora vivida por mim, na concessioinaria Harley Davidson de Belo Horizonte, MG

                   Prezada Sra. Anna Buccelli

                   Informo a V.Sas. os lamentávies fatos vivenciados por mim na HDSP de Belo Horizonte, quando encaminhei minha motocicleta HD XL 883R 2007 para a 1ª revisão, de 1000 milhas. Inicialmente me cobraram a importância de R$420,00, que deveria ser paga obrigatoriamente em espécie e sem a apresentação de qualquer tipo de comprovante. Obviamente, não concordei com essa proposição abusiva.
                   Solicitei ao Sr. Maik, gerente da oficina da concessionária, a emissão da nota fiscal referente aos serviços prestados, que informou ser optante pelo simples e portanto estava dispensada da emissão da comprovante fiscal. 

                   Em decorrência de minha insistência em obter o documento citado, o Sr. Maik apresentou-me uma certidão da Prefeitura de Belo Horizonte desobrigando a empresa de emitir nota fiscal para os serviços executados. Tal certidão estava vencida desde Novembro de 2006, portanto a justificativa que me apresentou não tinha qualquer fundamento.
                   A despeito de todos os argumentos que apresentei, o funcionário da HDSP negou-se peremptoriamente a fornecer-me um documento fiscal relativo à totalidade dos serviços executados em minha motocicleta.
                  
                   O Sr. Maik adotou, então, um procedimento totalmente reprovável, emitindo a nota fiscal número 000558, no valor de R$ 320,33, referente apenas às peças utilizadas na revisão. Assim sendo, informei-o que pagaria somente o valor registrado no documento fiscal e que o valor restante - R$ 103,00 - seria quitado tão logo fosse apresentada nota fiscal que comprovasse o seu recebimento por parte da HDSP. Estou certo de que essa seria a alternativa mais razoável, já que forneci à concessionária todos os meus dados cadastrais: telefones, endereço, CPF, entre outros ; e estava simplesmente exercendo um direito e meu dever de cidadão.
                   
                   Fiz o pagamento do valor acima citado e dirigi-me à saída da loja. Nesse momento o Sr. Maik antecipou-se e trancou a cadeado o portão. Fiquei absolutamente indignado com a medida adotada por esse senhor e imediatamente acionei a Polícia Militar de Minas Gerais. Registrei a ocorrência através do telefone 190, concedi ao Sr. Maik a oportunidade de explicar-se para o policial militar através do telefone e reuni algumas testemunhas que presenciaram o enorme constrangimento moral a que fui submetido.
                   Diante da postura inaceitável adotada por um representante oficial da Harley Davidson no Brasil, que lesou os direitos dos quais goza o consumidor e as tradições da fabricante de motocicletas mais famosa do mundo; exijo uma retratação formal da HDSP de BH e a emissão nota fiscal referente à mão de obra da revisão realizada em minha motocicleta, que ate então não recebi.

Atenciosamente.

Benedito Gomes Franqueira - franqueiraseguros@hotmail.com
Belo Horizonte, MG

Obs.: publicado, em separado, também, aqui no site, em Trombones.


==================================================================

 

(2º email enviado)
                  Contra Harley sonegadora em BH
                  
                      Autor: Ricardo -05/06/07
                         ricgabi@oi.com.br


               Gostaria de dar todo meu apoio ao Sr.Benedito  Gomes pela situação
lamentável. Mande uma cópia para a  Secretaria da Fazenda. Façadenuncia contra este abuso, se você esta pagando tem que ter a notafiscal ou cupom fiscal! É  nosso direito como consumidor.
               Ainda cabe processo por danos morais. O que me deixa espantado é de se
tratar de um representante oficial da marca Harley-Davidson. Se fosse
no USA já estava atrás das grades o tal MAIK (que papelão!).

ricgabi@oi.com.br




Volta para Notícias

Primeira Página